Home » A vida é bela na carrinha da serração

A vida é bela na carrinha da serração

Quando subo a escada do largo da nossa aldeiazita com meu sanduíche meio comido numa das minhas mãos e meu copo na outra, meu olhar avista uma senhora parada de costas para mim na porta de Casa Oliveira, conversando com os moradores.

Estou tentando apertar os olhos para ver com mais clareza. “Quem é esta … parece ser a Nicole Pesch”, penso, mas: “nããão … não pode ser … ela mora em Berlim desde Julho.”

Entro na carrinha para devolvê-la à serração

transportar a madeira para casa na carrinha da serração

Stephanie sai e buzino quando passo, porque dirigir uma carrinha tão grande é algo épico – isso não deve passar despercebido! Eles se viram e saemdaqui! – é Nicole Pesch! (A família Pesch ficou presa aqui no início dos C-risis e permaneceu por 3 meses.)

Todos os rostos estão brilhando, o meu também, porque esta é uma novidade ainda mais boa.

Mas, não há tempo agora, primeiro voltar com a carrinha para a serração

Podia imprestar a carrinha porque preciso de muita madeira para uma modesta reforma do quarto 4. Poderia ter sido feito no meu velho e fiel Opel, mas então eu teria que subir e descer quatro vezes com a madeira para fora e a porta amarrada com uma corda.

Com a carrinha vai bem mais rápido e fácil, tudo de uma vez! Isso foi muito gentil do senhor Engenheiro. E mais: a madeira agora pode ser carregada com empilhadeira, melhor ainda.

Eles nem sempre têm essa madeira. Chama-se solho macho-femea. Madeira com uma ranhura que se encaixa perfeitamente. Se eu quiser fazer algo mais, simplesmente corto a ranhura de um centímetro e meio. Então você fica com uma bela prancha.

Sonho de fazer um armário orgânico. Por anos já. Para o quarto de hotel 4. E agora, finalmente vai acontecer. Frank (o cinegrafista sul-africano que não pode voltar para o seu país por causa dos C-risis) mudou para o quarto 2 e nós arrastamos a cama de dossel antiga para o quarto de Broes.

Fica muito melhor lá. Faremos uma cama adequada para o quarto 4. Não há problema, temos madeira suficiente.

A madeira está agora no terraço à espera de processamento

Há também uma prancha grossa de formato agradável com a casca ainda presa. Essa é a grande vantagem de comprar madeira numa serração – você encontra de tudo lá e não custa muito. Enormes árvores entram ali. Alguns permanecem tão ásperos e grossos, e vou fazer uma linda mesa com esta. Uma mesa de jantar.

Na serração estacionei a carrinha no lugar e cumprimentei o Nelson, o proprietário

O engenheiro também está lá. Entrego a chave, pego a minha de volta e peço que posem para uma foto para o blog. Ok, o engenheiro gosta disso, e o Nelson também fica feliz em colaborar.

o patrão e o engenheiro na serração

Quando eles chegam em casa, ouço um grito: “Ei, olha quem está aqui!” Stephanie e Nicole estão bebendo vinho atrás da casa. Aproximámos com cuidado, trocando as informações Coronenses – podemos nos abraçar ou não? “Estamos bastante isolados e nos comportamos muito bem”, ri Nicole, e eu respondo: “Bem, falando sobre isolados – é exatamente como que estamos aqui! Acho que podemos correr o risco! ”

E olha aí, lá está o Frank, de cara feliz, gritando que pode ficar, ele finalmente tem autarização do SEF!

Ele teve uma reunião hoje, com um advogado presente, porque o seu pedido de residência demorou tanto. Já tem uma quinta, tem um NIF, número de segurança social, uma conta bancária, um carro com matrícula portuguesa; ele paga impostos, IRS – tudo o que uma cidadão normal deste país tem e faz.

Está arranjado! O Frank é residente. A Nicole (e nós) está gostando de uma visita. Eu conduzi uma carrinha. Há um lindo monte de madeira no terraço dos quartos 3 e 4. Na minha imaginação já está tudo pronto e lindo (agora só falta realizar os meus sonhos).

A vida é bela ou o quê?

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.