Home » Assim como na semifinal de futebol de 2004

Assim como na semifinal de futebol de 2004

Isso é ainda pior do que naquela época com o campeonato de futebol. A semifinal foi entre Portugal e Holanda. Sentamo-nos em um café na Costa de Lavos, cheio de portugueses, todos para Portugal. Claro.

Não tenho muita experiência com futebol

Não clica ou algo assim. Geralmente prefiro de assistir as pessoas assistindo futebol. Enfim, acho que era 2004 e lá estávamos naquele café na Costa de Lavos. O Campeonato da Europa, acredito, e foram as meias-finais.

Corrija-me se for diferente

Aí está você com seus sentimentos de solidariedade. Eu não pude deixar de pensar, entre outras coisas, “Uau, o que aconteceria se a Holanda vencesse? Todos ficarão bravos conosco? Eles vão nos bater em frustração?” – porque às vezes ouve coisas malucas sobre os fãs de futebol. Ainda não moramos aqui há tanto tempo, mas estava confiante. Portugueses não são hooligans.

Acho que Portugal venceu, então tudo bem. As amigos ficaram um pouco quietos, no entanto.

O mesmo dilema agora – onde está minha solidariedade?

Porque é disso que se trata agora, certo? Éramos todos europeus, começamos a trabalhar juntos e mostramos solidariedade. Poderíamos fechar as fronteiras externas, se necessário, e qualquer um poderia ir dentro desses limites onde quisesse.

Não sigo as notícias todos os dias, mas acredito que a Holanda e a Áustria não querem pagar pelos sulistas

Porque eles são demasiado alegres, gostam demais de festajar, que são um pouco lentos o ano todo, e agora querem que os trabalhadores do norte paguem por sua miséria.

É claro que isso é exagerado, mas li isto aqui e ali. A maioria dos jornalistas de esquerda acha que é uma atitude vergonhosa. Dos nortistas. Como os conservadores acham que é vergonhoso dos sulistas.

“Enquanto os holandeses acamparem no seu próprio país neste verão (na chuva), seus euros suados poderão ir ao sol do Mediterrâneo. Pelo menos esse é o teor em torno do fundo europeu da coroa de 750 bilhões de euros, sobre o qual os chefes de governo estão tentando tomar uma nova decisão na sexta-feira numa reunião tipo maratona. A Comissão Européia quer que dois terços do pote sejam presentes. A Holanda é favorável a empréstimos e a rígidos requisitos de reforma.”

Sofrendo de dilema de solidariedade

Situação complicada embora. Por um lado, entendo que não quer sacrificar seu cofrinho por um monte de preguiçosos, por outro lado, sei por experiência própria que os portugueses definitivamente não são preguiçosos! Há muito trabalho duro feito aqui, e a crise de 2013, por exemplo, é quase totalmente paga pelos cidadãos.

Isso resultou em anos de cidadãos em dificuldades que às vezes nem conseguiam mandar seus filhos para a escola porque não tinham dinheiro para roupas e / ou comida.

Estávamos no caminho certo depois dessa crise, e agora começa de novo.

dilema de solidaridade europeia

Aqui você pode ver um exemplo de solidariedade internacional. Presidente Marcelo visitou os voluntários da Cozinha Econômica em Coimbra – onde vários holandeses emigrados fazem um bom trabalho (de solidaridade) todas as semanas.

E os portugueses estão cientes dessas coisas. Se não tem direito a comer pão, porque é preguiçoso ou não serve para nada, então: não merece o pão que vem. Não vai ajudar essa pessoa, mas tira o pão da boca dele.

Aqui é diferente do que lá no Norte

Depois da prosperidade na Idade Média, Portugal teve menos sucesso – isso também se deve à sua posição geográfica, por exemplo. A Holanda está situada um pouco mais favorável, entre Inglaterra e Alemanha, com a França tão perto.

Além disso, realmente não precisa tirar proveito dos serviços sociais aqui. Viver de benefícios é cerca de 150 euros por mês. Quem consegue sobreviver com isso?

“No que diz respeito ao quadro geral, geralmente são apenas palavras piedosas sobre os benefícios do mercado interno. Segundo estimativas da Comissão Européia, o rendimento médio da pessoa holandesa é três vezes mais do que um italiano ou um espanhol (ou um português).”

Pronto, vamos esperar e ver o que as grandes mentes que nos guiam decidem. O destino de muitas pessoas depende disso …

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.