Home » Hora de festejar! É 25 de abril! Comemoração da Revolução dos Cravos

Hora de festejar! É 25 de abril! Comemoração da Revolução dos Cravos

Pode ter sido há muito tempo, mas nos meus olhos, o fim de uma ditadura sempre merece uma comemoração até a eternidade das eternidades. Se algo diz problema, é ditadura. Sempre acompanhado de incertezas e desconfianças. E essas são coisas irritantes que você não precisa necessariamente olhar para cima, porque você as encontrará durante a sua vida de qualquer maneira. Em qualquer forma ou formato.

Hoje é 25 de abril – o dia da Revolução dos Cravos. Festa!

Em 1974, tudo acabou. Depois aconteceu a história maravilhosa da vendadorinha de flores em Lisboa, que acabou com a tensão. Com isso, acabou a ditadura de Marcello Caetano, o sucessor do infame António Salazar.

O sinal verde foi dado pouco depois da meia-noite, com a emissão de uma canção do cantor Zeca Afonso: “Grândola, Vila Morena”. “O Movimento dos Capitães” – o grupo de revolucionários que planejou e executou o golpe, e enfrentou as forças do governo em Lisboa.

Embora todos tivessem que ficar em casa, havia muita gente na rua. Vendedores de flores estavam na praça. A tensão era insuportável – duas partes se enfrentando; quando começaria o tiroteio? Uma florista pegou um de seus cravos vermelhos e enfiou o no cano da espingarda de um soldado perto dela. Com isso, a tensão foi quebrada e toda a revolução foi resolvida pacificamente.

Esta é a versão romântica (altamente simplificada) da história da Revolução dos Cravos

Existem várias versões de como aquele Cravo foi parar no cano daquela arma, mas eu acho que essa é fofa. José – carinhosamente conhecido por Zeca – Afonso é agora quase um santo. Com razão, porque ele corria muito risco se as coisas dessem errado.

Ninguém poderia ter previsto que aconteceria sem derramamento de sangue. E quando isso acontece, é lágrimas-nos-olhos-lindo. Assim como anos depois, na Tchecoslováquia. Uma praça cheia de isqueiros em Praga. Muito comovente e um grande motivo para comemorar!

Comemorando provavelmente não acontecerá muito agora

Corona está arruinando muito em todos os lugares. Agora a gratidão de não viver sob uma ditadura não está mais tão viva entre os portugueses; muitas gerações cresceram em liberdade e não têm ideia de como isso é. Perfeito, deixe ser assim para sempre!

Mas os portugueses adoram festejar e conseguem fazer muito bem. Uma (pequena) praça, uma (pequena) banda, dança, boa comida (gastronomia) e muita cerveja. É uma grande inspiração. Em todo o país costumam haver festas em todo o lado, grandes ou pequenas, à partir esta época do ano. O Verão todo.

Tudo bem, vamos nos adaptar. Tal como aquela gente, tal como os capitães – não vamos deixar que isso nos abata!

Então vamos dar uma festa nós próprios, em casa, com uma boa música.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.